27 3331-8500
Cursos

Serviço Social

Selecione outro curso:

  • Informações

  • Diferencial

  • Matriz Curricular

  • Projetos de Extensão

  • Projetos de Iniciação Científica

Interdisciplinaridade

 As estratégias adotadas são a Leitura Interdisciplinar, Seminário Temático por meio de música, movimentos sociais, partidos políticos, constituição do sujeito e arte (cinema, TV e teatro). O livro base para a atividade é “Cotidiano, Conhecimento e Crítica”, tendo em vista a necessidade de integrar transversalmente os conteúdos das disciplinas, numa prática interdisciplinar que se coloca como um exercício potencialmente criativo.

Relação teórico-prática

O curso desenvolve projetos que possibilitam que os alunos coloquem em prática os conhecimentos aprendidos em sala de aula, tais como:

·         Entre rosas e botões: Acompanhamento de um projeto- projeto de intervenção a ser implantado na 11ª Vara Criminal Especializada em Violência Doméstica e Familiar de Vitória para atender à demanda de mulheres em situação de violência, contando com uma equipe psicossocial;

·         Guia da pessoa idosa: dicas e direitos - projeto que prevê a intervenção de alunos do curso no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) do município de Vila Velha/ES da Política de Assistência Social de média e alta complexidade;

·          Acompanhamento do Estágio de Convivência de Criança e Adolescente”que prevê a inserção do adotando no núcleo familiar do adotante, com o objetivo de possibilitar o melhor acesso, atendimento e proteção.

Visitas Técnicas
 
Local da Visita Data Objetivo Período Disciplinas
Espaços de organização política (Conselhos de Direitos, ALES, Sindicatos, Câmara de Vereadores e CRESS); Maio/2015 Identificar de que forma que os conteúdos debatidos em sala de aula se materializam em espaços políticos de atuação do assistente social. 1º período Filosofia; Ciência Política; Introdução ao Serviço Social; Formação Social, Econômica e Política do Brasil e do Espírito Santo.
Grupos Sociais/comunidades sociais (quilombola, MST, Indígena...); não teremos nesse semestre. Abril/2015 Conhecer as diversas comunidades humanas; Reconhecer suas diferenças; Desenvolver respeito às formas de diversidade humana. 2º período História, teorias e métodos do Serviço Social I; Economia Política e Serviço Social; Antropologia
Indústria/Garoto;
 
Maio Identificar as formas de organização do trabalho; 3º período Teoria Social Crítica; Questões Contemporâneas.
Espaços de Gestão da Política Pública. Maio Descrever o cotidiano de atuação do Serviço Social e suas potencialidades e fragilidades na execução dos serviços. Destacar as possibilidades de superação do cotidiano, os desafios no exercício profissional no contexto do capital. 5º período
 
Política Social II; Oficina do Trabalho Profissional; Planejamento e Gestão dos Serviços Sociais I.
Projetos de atuação junto às famílias; Junho Desenvolver a capacidade de elaborar intervenções com competência técnica e ética diante da realidade socio-ocupacional.
 
6º período Política Social III; Planejamento e Gestão dos Serviços Sociais II; Pesquisa e Serviço Social I.
Áreas de atuação e defesa dos Direitos Humanos. Junho Identificar contextos de violação e promoção dos direitos humanos, bem como a intervenção do Serviço Social na defesa intransigente desses direitos. 7º período Serviço Social e Direitos Humanos.
Instituições de participação social e a inserção de assistentes sociais em instância políticas. Abril Reconhecer instituições sociais como espaços de participação social. 8º período Tópicos Especiais; Educação Social e Processos Comunitários
 
 
Caminhando Juntos (CAJUN)
 
O que é: projeto interdisciplinar dos cursos de Psicologia, Serviço Social, Nutrição e Enfermagem que se uniram com o objetivo de desenvolver ações socioeducativas para discutir e promover a saúde e a cidadania no projeto da Prefeitura Municipal de Vitória – Caminhando Juntos.
 
Quando começou: segundo semestre de 2013

Movimentos sociais, ações coletivas e lideranças comunitárias
 
O que é: em parceria com a Associação dos Moradores do Bairro Romão, o curso de Serviço Social contribui para a formação de líderes comunitários por meio do fortalecimento de movimentos sociais e ações coletivas, a partir do saber local. São realizadas oficinas e feita a organização de documentos junto aos moradores para melhor comunicação entre a comunidade e o poder público.
Quando começou: primeiro semestre de 2014

 Inova Católica: um elo entre academia e o mercado

Jorge Paulo Lemann, Jorge Gerdau, Abílio Diniz, Olavo Setúbal e Walther Moreira Salles: você sabe o que essas personalidades têm em comum? Segundo a Revista Exame, eles são ícones do empreendedorismo no Brasil. Inovar, correr riscos, vislumbrar o futuro são características comuns dos empreendedores. E é dessa forma que a Católica deseja proporcionar uma experiência diferenciada aos seus alunos por meio do Inova Católica. Segundo a coordenadora do Núcleo de Projetos e Processos Organizacionais (NPPO), profª Marisa Marqueze, “a intenção é que alunos tenham vivências mais próximas e reais com o mercado de trabalho. O Inova pretende proporcionar uma vivência maior da realidade da profissão”, explica.

Feira Empreendedora
O projeto foi aprovado no início deste semestre e já tem vários eventos programados. Em outubro, por exemplo, a Feira Empreendedora deve ser realizada para estreitar os laços entre o ensino, o mundo dos negócios e do empreendedorismo. O objetivo é promover a interdisciplinaridade entre os cursos, a viabilidade mercadológica das criações dos discentes, o espírito empreendedor e a criatividade. Inclusive, na Católica, a disciplina de Empreendedorismo faz parte da matriz curricular de todos os seus cursos. “Nossos acadêmicos têm sido desafiados a desenvolver projetos e produtos”, explica a coordenadora do curso de Administração da Católica, profª. Márcia Valéria.

Núcleo de Inovação da Católica
O Núcleo congrega ações de inovação e empreendedorismo da Instituição, incentiva o desenvolvimento de novos projetos, a participação em feiras, a realização de palestras, a participação na SEPEX e a publicação de trabalhos. Já foram realizadas algumas palestras para a promoção do projeto:
• Potencialidades Capixabas;
• Recursos e Investimento;
• Workshop sobre Ética nas Redes Sociais;
• Terapia Nutricional no Câncer;
• Processo de Produção de Minério.
As práticas de inovação são incentivadas. Na Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPEX), por exemplo, os discentes contarão com a categoria específica: Empreendedorismo e Inovação, que substituirá Temas Livres.

Como funciona:
Para dar base ao funcionamento do projeto, a Instituição criou um setor que atua junto às empresas da Grande Vitória, fomentando parcerias que visam incentivar a inovação e o crescimento profissional por meio dos estágios supervisionados – a Central de Estágio, Emprego e Extensão.  Atualmente, a Instituição possui parcerias com mais de 230 empresas, nos mais diversos segmentos. Uma das parcerias que proporcionou um ganho para a Católica foi com o Governo do Estado. “Por meio da parceria, a Instituição esteve presente, em 2013, na Semana de Ciência e Tecnologia. Promovemos palestra com o inventor da Bina, sobre inovação, sobre o mercado de trabalho, o desenvolvimento de micro e pequenas empresas e muitos outros”, explica a coordenadora do NPPO, profª. Marisa Marqueze.
Na área de Inovação, a Católica tem esbanjado criatividade! Em 2013, o curso de Arquitetura e Urbanismo participou de uma feira do segmento (Morar Mais Vitória) e recebeu a primeira colocação na categoria sustentabilidade. Outro exemplo foi o projeto do curso de Nutrição: “Desenvolvimento de alimentos para diabéticos, celíacos e hipertensos”, que ganhou destaque na mídia capixaba.

 
Conhecimento científico aplicado para a qualidade de vida da Comunidade

O conhecimento acadêmico é colocado em prática por meio do desenvolvimento de projetos e programas que contribuem com a vida da população capixaba. É dessa forma que a Católica trabalha a Extensão Universitária. Editais, anualmente, são divulgados e os projetos aprovados são colocados em prática. A Instituição se baseia no Plano Nacional de Extensão Universitária que prevê o ensino e a pesquisa indissociáveis.
Alunos, professores e coordenadores de curso podem inscrever projetos por meio dos editais publicados no portal da Católica.  “De 2013 para 2014, a Instituição aumentou em mais de 60% os investimentos na Extensão Universitária”, explica a coordenadora do NPPO, profª. Marisa Marqueze. “Nem terminamos o ano ainda e já destinamos mais de meio milhão à implementação dos programas”, reforça a coordenadora.
Segundo o Plano Nacional de Extensão Universitária, “essa modalidade é o processo educativo, cultural e científico que articula o Ensino e a Pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre universidade e sociedade”.  A ideia é que o ensino e as pesquisas desenvolvidas na academia possam atender a população propiciando assim uma ação transformadora e efetiva para melhorar a qualidade de vida das pessoas na região de atuação da IES. “E é com o objetivo de valorizar o conhecimento científico para o benefício da população que a Católica vem desenvolvendo, apoiando e patrocinando projetos de extensão. As ações são parte do planejamento estratégico da Instituição, com vistas à transformação em Centro Universitário”, explica o Diretor Acadêmico e Executivo da Instituição, prof. Jolmar Hawerroth.
“Nos últimos três anos, as atividades se intensificaram. Criamos um setor próprio, aumentamos os investimentos na modalidade e, ainda, valorizamos a tríade pesquisa, ensino e extensão. Em 2013, investimos R$ 358 mil e, neste ano, cerca de R$ 590 mil. Anualmente, desenvolvemos 20 projetos de extensão e três de atividades artísticas e culturais. Lançamos dois editais, um no primeiro semestre e outro no segundo”, comenta Marqueze.  
Box:

Ano Investimento
2013 R$ 357.688,28
2014 R$ 585.965,21

Aumento de 63% no investimento para os programas de Extensão Universitária.

Nivelamento 
 
O que é: a Católica oferece aos alunos novatos aulas de disciplinas básicas como forma de melhorar o aproveitamento. O projeto é gerenciado pelo Núcleo de Atendimento Pedagógico (NAP). As inscrições são realizadas pelo Portal Universitário e as 20 horas são revertidas em certificado para Atividade Curricular Complementar (ACC). 
 
Quando começou: primeiro semestre de 2012 

Mostra Cultural Católica Salesiana 

O que é: o projeto prevê a valorização dos dons artísticos de alunos, professores e funcionários da Instituição por meio de apresentações culturais na hora do intervalo dos turnos matutino e noturno, além de ser uma prática tradicional da Filosofia Salesiana.
 Quando começou: primeiro semestre de 2010

Programa de Monitoria pode ser o início para a vida docente 

Os alunos da Católica que desejam ir para a vida docente contam com um bom caminho para iniciar a sua preparação – o programa de Monitoria. O projeto oportuniza que os alunos da graduação possam dar aulas e auxiliar os colegas de sala nos estudos e conteúdos. Além de a experiência ser de extrema importância para quem deseja seguir a carreira na área da pesquisa, as horas também são revertidas em ACC.
No primeiro semestre deste ano, a Instituição disponibilizou 250 vagas e mais de 300 alunos se inscreveram. Até a finalização desta edição, as inscrições para o programa ainda não haviam sido encerradas. Sob a orientação de professores, os monitores selecionados da Católica já começam a experiência e os desafios da docência para o ensino superior.

Número de Projetos de Iniciação Científica vem aumentando na Instituição

Colocar o acadêmico em contato com a iniciação e a pesquisa científicas, desenvolver habilidades e competências para a docência, buscar o desenvolvimento de conhecimentos científicos são alguns objetivos da Iniciação Científica da Católica. Os investimentos em Iniciação e Pesquisa Científicas têm aumentando consideravelmente.  A média é de cerca de 40%.  “De 2011 até hoje, já investimos R$ 1,1 milhão nesta modalidade e ainda contamos com o apoio de outras instituições, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes)”, explica o Diretor da Católica, profº. Jolmar Hawerroth.

Em 1998, em Paris, a Conferência Mundial do Ensino Superior da UNESCO concluiu que  "não há condições de uma Nação querer ser moderna com desenvolvimento social e econômico se não tiver base científica e tecnológica". O desenvolvimento da Católica e, mais ainda, da região geográfica em que está localizada perpassa por políticas como esta, que preveem uma atitude socialmente responsável. A Católica mantém o Comitê de Iniciação Científica (CPIC) que, semestralmente, abre inscrições para a seleção de projetos.

A Instituição apoia dez projetos a cada semestre. Alunos e professores são incentivados a explorar suas teses com apoio financeiro da Católica. Outros dez são realizados em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes). Segundo a coordenadora da Iniciação Científica, Prof.a  Rosemery Andrade, “desejamos despertar em nossos alunos o gosto pela pesquisa e incentivá-los para a produção de conhecimento e novas possibilidades dentro da profissão escolhida”.

O acadêmico de Farmácia, Antônio Ferreira de Melo Junior, participou duas vezes do programa de Iniciação Científica da Católica e em uma delas seu trabalho recebeu a primeira colocação na Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPEX). Ele acredita que “o aluno da Iniciação Científica está sempre um passo a frente, pois a necessidade de buscar o conhecimento é maior e o professor-orientador proporciona isso. Além da maturidade na vida acadêmica e o contato com a Ciência”. 

Tour Virtual

Coordenador


Elisangela Maria Marchesi
E-mail: emarchesi@catolica-es.edu.br
Mini-Currículo: Graduada em Serviço Social e Mestre em Política Social pela Universidade Federal do Espírito Santo, Elisangela Maria Marchesi é membro do corpo editorial da Episteme: Revista Científica da Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Política Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Criança e Adolescente, Conselhos de Direitos, Sociedade Civil, Política Social.

Currículo Lattes
27 3331-8500
Av Vitória, 950, Forte São João, Vitória-ES. CEP 29017- 950 Fax: (27) 3222-3829